terça-feira, 11 de janeiro de 2011

SEM TÍTULO

para Bete, Polaco, Ana Rita e Débora...


Foi em dezembro de 1980 que os conheci, mãe pai, filhas...

Fomos aproximados pela vida, Bete foi minha cunhada, e é tia de meu filho Tiago.

Bete é uma daquelas mulheres que fica conhecida por ser "polêmica", por seu "gênio forte", por não calar sentimentos, percepções e opiniões, que, na opinião de muitos, melhor ficariam guardados, calados!

Às vezes esse jeito de ser e viver, incomoda, mas não há como não amar, ou admirar a "polêmica Bete"!

Foi mãe-adjunta de boa parte de seus onze irmãos!

Foi parceira dedicada de sua mãe no "colocar a mão na massa", para admnistrar o lar de tão "pequena família"...

Bete tem uma capacidade enorme de acolher maternalmente as pessoas...

Houve espaço, nesse jeito "mãezona de ser" até para cunhada adolescente que ela conheceu em 1980, eu.

Nunca esquecerei da presença carinhosa e forte dela e do Polaco qdo da morte do meu pai.

Foi conforto além das palavras...

Lembro com carinho de nossas tardes em família nos primeiros sete anos de vida do meu filho...

As crianças menores correndo e aprontando pelo pátio do "carmelo"...

Ana Rita e Marcos Flávio, os mais velhos, uma fase adiante...

Ana Rita me lembrava muito de mim mesma quando criança...

Demonstrou, como eu, cedo, amor aos livros...

Herdou minhas preciosidades literárias da infância...

Teve o vestido de 1ª comunhão feito do meu vestido de noiva...

Não cheguei a vê-la usando, mas também foi pra ela que dei meu lindo "vestido de Cinderela" que usei no meu baile de debutantes em 1977...

Acompanhei de longe, pelas notícias que o Tiago me dava, o crescimento delas...

Me entristeci, quando coisas de gente grande se apresentaram para elas...

Me alegrei, com suas superações e conquistas...

Tornaram-se, como eu, educadoras....

Isso, só reforçou a afinidade, que mesmo tempo e distâcia não apagaram...

Em dezembro de 2009 tive a alegria de encontrá-las no casamento do meu filho Tiago...

Bete, Ana Rita e Débora...

Como foi bom revê-las!

Ver as filhas da Ana Rita...

Conhecer o bebê da Débora...

Ver a cara de "coruja orgulhosa" da Bete...

Ana Rita me levou às lágrimas (alegria e emoção), nesse dia, me contando que ainda guardava "meus tesouros" de menina, e que, por seu significado seriam de suas filhas...

Foi um encontro mágico...

Que bom que assim o percebi!

Pois foi nosso último encontro físico nessa vida...
...

Ontem, à tardinha, soube que suas histórias, nesta vida, foram interrompidas por um estúpido acidente de carro na tarde do último domingo, em Porto Alegre...

Ana Rita, sua filha Gabriela, e Débora iniciaram uma nova jornada...

Que Deus dê forças à Bete e ao Polaco para prosseguir as suas...



...

4 comentários:

Angeline disse...

Oi Bel...
Sinto muito...
QWue Deus te de forças...
E que as boas memórias alimentem teu coração e mente
Bjo no coração
Fica com Deus

Mamis disse...

Ah Srta! Eu sinto muito! A gente vê na Tv sobre estes acidentes e acha que nunca vai acontecer com a gente, com pessoas que conhecemos. Sinto muitíssimo e imagino a sua dor. Deus lhe dê forças e a toda esta família. Bjs

Bandys disse...

Meus sentimentos. Vim ler sobre bbb e me deparo com tão triste notícia. Faço parte do blog Ong Alerta qual foi minha surpresa ler todo o acidente por la. A dona do blog perdeu sua filha em um acidente igual e ela comenta no primeiro comentario.
Fique bem e desculpe a invasão.

http://ong-alerta.blogspot.com/2011/01/duas-mulheres-e-uma-crianca-morrem-em.html

Beijo

Srta Beltrana disse...

valeu, Bandys! Obrigada perla visita!